sábado, 8 de fevereiro de 2014

QUALIDADE DO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA É A PAUTA DE REUNIÃO EM PELOTAS DIA 11/02

A qualidade do fornecimento de energia elétrica será pauta de reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES-RS), em Pelotas. A atividade denominada “Diálogos CDES – Pelotas” tem dois objetivos: oportunizar que o Estado e a União apresentem o cronograma de investimentos previsto para qualificar o atendimento aos consumidores domiciliares, às micro e pequenas empresas e as indústrias da cidade e ouvir da população a análise sobre a qualidade do serviço prestado. A região é atendida pela Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE).
O evento será realizado na terça-feira (11/02), às 15h30, no Auditório Simon Bolívar, no Centro de Interpretação do Mercosul - Rua Andrade Neves, 1529.
         O presidente da CEEE, Gerson Carrion de Oliveira falará sobre o quadro atual do abastecimento de energia elétrica, detalhando todas as iniciativas da concessionária para o município e região, o cronograma de obras entre outras informações aos consumidores. O Diretor de Engenharia e Operação da Eletrosul, Ronaldo Custódio apresentará os investimentos que estão sendo feitos em Pelotas.
Esta atividade do Governo do Estado sobre energia a qualidade do abastecimento está sendo organizada pelo Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas em parceria com a Secretaria Executiva do CDES-RS, atendendo pedido especial do governador Tarso Genro após debater o assunto com o prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, na última atividade da Interiorização do Executivo estadual, realizada no fim de janeiro no município.
         O encontro será coordenado pelo secretário-executivo do CDES-RS, Marcelo Danéris. Estão confirmados ainda o secretário do Gabinete dos Prefeitos, Jorge Branco, o prefeito Eduardo Leite, o presidente da Câmara de Vereadores de Pelotas, Ademar Ornel, representantes da Associação de Municípios da Zona Sul (Azonasul), do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede), lideranças de trabalhadores e empresários.
         Em várias regiões do estado, atendidas também por outras concessionárias de energia, foram constatados problemas, entre os quais se destacam: baixa tensão, gerando dificuldades de ligar equipamentos e eletrodomésticos, queimas de equipamentos, prejuízos na qualidade do leite e fumo, morte de frangos em aviários, impedindo investimentos e inibindo o desenvolvimento.